terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Geleia de bacon bêbado

No último Natal, comecei uma brincadeira viciante: fazer conservas, pastinhas e colocar em potinhos. Quando terminei de fechar o primeiro vidro, já comecei a planejar a edição do ano seguinte. Medo!



A estreia foi dupla. Um mês antes, tinha feito uma conserva de cebola roxa, inspirada nos tradicionais chutneys britânicos, servidos em tábuas de queijos e recheios de tortas. Santa paciência pra esperar os 30 dias pra cebola curtir. E na semana do Natal, fiz uma receita super diferente do maravilhoso Spoon Fork Bacon, de uma pastinha de bacon adocicada e picante. Coloquei as duas em potinhos de vidro. Alguns viraram presentes, outros foram tira-gostos natalinos.

Esse site é uma super dica. As receitas são ótimas e as fotos, humilhantes. Até me intimidou a tirar as minhas hehe. Compartilho aqui os potinhos prontos, pra ninguém duvidar que fiz. Mas as profissas são da Teri, que merece todos os louros.

A receita "Boozy Bacon Jam" (Geleia de bacon bêbado, em tradução divertida) é da Jenny, que conta no site que se encantou pela fama de uma tal geleia de bacon em Seattle e, como não conseguiu provar, inventou a dela. É cheia de ingredientes exóticos e improváveis, mas é fácil de fazer.

Usei pela primeira vez na vida, por exemplo, páprika defumada, vinagre de estragão e molho sriracha (tailandês). Fui procurar esses produtos no Empório Santa Luzia cheia de descrédito e quebrei a cara no melhor dos sentidos. Só não consegui échalotes, um tipo de cebola francesa que não cresce por aqui, segundo um chef francês me disse. (foto aqui)

Um ingrediente em particular me deixou mega intrigada. Peço aqui a ajuda dos universitários para me explicar a função de 2/3 de xícara de café coado na receita!!! Fiquei imaginando a cozinheira pirando com o que tinha na dispensa, foi colocando vários molhos, vinagres e, como estava tomando um café, resolveu virar o pretinho ali também. Rá!



A pastinha ficou muito boa. Pesa um pouco na consciência pensar que é puro bacon, mas é tão diferente que não deu pra resistir. E o sabor é muito especial, ninguém consegue adivinhar mais que 3 ou 4 ingredientes. Além do sabor predominante de bacon, é bem adocicada, com um fundinho picante. Ela pode ser comida fria, como patê, ou quente, como "molho" de macarrão ou um misto quente gourmet. E dura bastante na geladeira, então dá pra ir descobrindo usos variados. Afinal, bacon é amor



Pastinha de Bacon Bêbado
(Receita original do Spoon Fork Bacon)

500g de bacon artesanal
1 colher de sopa de manteiga sem sal
1 cebola grande fatiada bem fina
3 colheres de sopa de açúcar mascavo
1 échalote fatiada bem fina (substituí por cebola roxa pequena)
2 dentes de alho fatiados em fino
2 colheres de chá de páprika defumada
1 colher de chá de chilli em pó
1/2 colher de chá de mostarda em grão
1/2 colher de chá de gengibre em pó
1/2 colher de chá de canela
3/4 de xícara de chá de bourbon doce ou conhaque (usei conhaque)
2/3 de xícara de chá de café coado forte
2 colheres de sopa de vinagre de maçã
2 colheres de sopa de vinagre de estragão
3 colheres de sopa de maple syrup (ou mel)
1 1/2 colher de sopa de molho sriracha
sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo: Frite o bacon picado em fogo médio-alto por cerca de 8 minutos. Retire os pedaços com uma escumadeira e reserve. Descarte a gordura, mantendo somente uma colher de sopa na panela. Derreta a manteiga na gordura do bacon, acrescente a cebola, açúcar mascavo e uma pitada de sal. Refogue e deixe cozinhar por 15 minutos. Adicione échalote, as especiarias, o alho e refogue por  até 5 minutos. Coloque pimenta do reino a gosto. Despeje o bacon e misture bem. Acrescente o conhaque e deixe ferver por cerca de 5 minutos, até reduzir um pouco o volume de líquido. Incorpore o restante dos ingredientes, abaixe o fogo e deixe apurando por 1 hora e meia, mexendo de vez em quando. Desligue o fogo, deixe esfriar por 20 minutos. Se formar alguma nata de gordura por cima, retire com uma colher e descarte. Bata tudo no processador. Sirva quente ou armazene em potes esterilizados na geladeira
Rendimento: 2 xícaras

2 comentários:

  1. Chutneys são indianos.

    ResponderExcluir
  2. Sim, claro! Os britânicos gostaram tanto que incorporaram à cultura deles há décadas. O mesmo acontece com o curry ;-)

    ResponderExcluir